sexta-feira, 6 de março de 2015

Sporting de Bissau e Benfica de Bissau na liderança do campeonato guineense de futebol

Benfica de Bissau assume liderança do campeonato guineense de futebol

O Benfica de Bissau concluiu a sexta jornada do campeonato da I Divisão de futebol da Guiné-Bissau na liderança, depois de ter recebido e goleado o Estrela Negra de Bissau por 5-1.

O Benfica  beneficiou da primeira derrota do Sporting da Guiné-Bissau, que era líder isolado da prova, e que foi batido por 2-0 pelo Bula Futebol Clube, campeão em título.

A equipa `encarnada´ sobe ao primeiro lugar à condição, uma vez que o Sporting de Bafatá, que soma 12 pontos, não chegou a jogar nesta sexta jornada e, em caso de vitória, subirá isolado à liderança.

A equipa de Bafatá devia ter jogado na ilha de Bubaque com a equipa local, mas, devido a dificuldades logísticas, o jogo foi adiado para sábado.

Resultados:

Sport Bissau e Benfica - Estrela Negra de Bissau, 5-1
Bula - Sporting da Guiné-Bissau, 2-0
Balantas de Mansoa - Bambadinca, 1-0
São Domingos - Portos de Bissau, 1-1
Bolama - Cavalos Brancos de Cuntum, 2-1
UDIB - Canchungo, 2-2
Bubaque - Sporting de Bafatá: adiado para sábado

Classificação:

1. Benfica, 13 pontos
2. Sporting, 13
3. Sporting de Bafatá, 12 (menos um jogo)
4. UDUB, 11
5. Bambadinca, 10
6. Bula, 9
7. São Domingos, 8
8. Balantas de Mansoa, 8
9. Estrela Negra de Bissau, 7
10. Canchungo, 6
11. Portos de Bissau, 5
12. Cuntum, 4
13. Bolama, 4
14. Bubaque, 3 (menos um jogo)

Programa da 7.ª jornada a jogar nos dias 07 e 08 de março:

Sport Benfica e Bissau - Balantas de Mansoa
Sporting da Guiné-Bissau - UDIB
Lagartos de Bambadinca - Bolama
Portos de Bissau - Bubaque
Cuntum - Bafatá
Canchungo - São Domingos
Estrela Negra de Bissau - Bula

Edição de 5 de março de 2015/ Jornal O Democrata

(Edi\347\343o 96.qxd)

(Edi\347\343o 96.qxd)

quinta-feira, 5 de março de 2015

Associação "Afectos com Letras" envia 12 toneladas de bens para a Guiné-Bissau

A associação "Afectos com Letras", com sede em Pombal, distrito de Leiria, enviou esta semana 12 toneladas de bens de ajuda humanitária para a Guiné-Bissau e diverso material para criar um gabinete oftalmológico, foi hoje anunciado.Resultado de imagem para "Afectos com Letras",

A presidente da "Afectos com Letras" - Associação para o Desenvolvimento pela Formação, Saúde e Educação, Joana Benzinho, explicou à agência Lusa o gabinete oftalmológico será criado em Caió.

"A família de um oftalmologista falecido ofereceu-nos todo o material que se encontrava no seu consultório, em Pombal", adiantou Joana Benzinho, acrescentando que a associação vai criar uma parceria com um oftalmologista de Bissau para que este se desloque "duas vezes por mês" a Caió.

No contentor segue também material para "construir uma cozinha no Orfanato Betel, que dá abrigo a 39 crianças em Bissau".

Joana Benzinho revelou ainda que foram enviados diversos bens alimentares, a "maioria destinados a este orfanato", uma vez que "o programa que estava a financiar a alimentação das cantinas escolares chegou ao fim em janeiro".

"Livros, manuais escolares, material didático, roupa, sapatos, atoalhados, mobiliário escolar e brinquedos" vão também chegar às mais de 500 crianças das creches de Djoló, de Varela e do Quelelé, cofinanciadas por esta associação de Pombal, que assegura ainda o pagamento dos professores em duas delas, o fornecimento de material escolar às três instituições de ensino pré-escolar e possui uma biblioteca pública a funcionar em Bissau.

O contentor irá ser distribuído por voluntários da "Afectos com Letras", que estarão na Guiné-Bissau, na semana da Páscoa.

Este é o sexto contentor que a "Afectos com Letras" envia para a Guiné-Bissau com bens recolhidos em campanhas de angariação realizadas em Portugal.

Discurso da Ministra Carmelita Pires na abertura solene do Ano Judicial de 2015

Resultado de imagem para carmelita pires guine bissau
 

Inauguração do Serviço Comunitário de Energia de Bambadinca financiado pela União Europeia

A 4 de Março de 2015, pelas 09h00, em Bambadinca, a Delegação da União Europeia junto da República da Guiné-Bissau e a ONG TESE Sem Fronteiras, irão inaugurar o Serviço Comunitário de Energia de Bambadinca (SCEB), com a prevista participação de S.E. o Primeiro-Ministro e de outros membros do Governo da Guiné-Bissau, bem como do Embaixador da União Europeia em Bissau e do Comissário da CEDEAO para Energia e Minas.

A entrada em serviço do SCEB permitirá aos 8 mil habitantes de Bambadinca ultrapassar os constrangimentos no acesso à eletricidade, beneficiando de um abastecimento permanente de energia renovável, garantido por uma inovadora central fotovoltaica híbrida de 312 kW de potência.

Este é o resultado do programa "Bambadinca Sta Claro", financiado pela União Europeia, pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua e pela Agência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, com o apoio da Direcção-Geral de Energia.

O projecto foi desenvolvido e executado pela TESE Sem Fronteiras e pelos seus parceiros, a Associação Comunitária de Desenvolvimento de Bambadinca (ACDB), a ONG guineense DIVUTEC e Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

O SCEB será gerido pela ACDB, que garantirá o fornecimento de eletricidade a um preço acessível, assim como um modelo de gestão sustentável, com vista à sua replicação futura noutras localidades da Guiné-Bissau e da sub-região.

Bambadinca Sta Claro - Programa Comunitário para Acesso a Energias Renováveis

Quem BENEFICIA?

Os beneficiários directos do projecto são todos os habitantes de Bambadinca (cerca de 8 mil pessoas) e nomeadamente os grupos mais vulneráveis, que para iluminação podiam utilizar apenas petróleo, pilhas ou velas.

 As instituições e comerciantes passam também a ver assegurado o seu abastecimento de energia eléctrica, graças a um serviço moderno e fiável.

Quem FINANCIOU e quem COORDENOU?

O financiamento, de cerca de mil e 450 milhões de Francos CFA, foi assegurado a 75% pela União Europeia, a 23% pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e a 2% pela Agência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial.

 A coordenação e a execução do projecto foram confiadas à ONG portuguesa TESE Sem Fronteiras, em parceria com a Associação Comunitária de Desenvolvimento
de Bambadinca (ACDB), a ONG guineense DIVUTEC, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e a Direcção Geral de Energia da Guiné-Bissau.

Porque é um PROJETO INOVADOR?

Bambadinca será a primeira cidade da Guiné-Bissau a usufruir da energia renovável produzida por uma central fotovoltaica híbrida operacional 365 dias por ano.

 A partir de agora, a rede eléctrica de Bambadinca é considerada, pelos actores do sector energético, como a mini-rede híbrida mais ampla do mundo.

Este Projeto é cofinanciado pela União Europeia

e implementado por TESE Sem Fronteiras

image

terça-feira, 3 de março de 2015

Federação Guiné- Bissau antecipa jornada para acelerar campeonato

A Federação de Futebol da Guiné-Bissau antecipou para quarta e quinta-feira os jogos da sexta jornada do campeonato da I Divisão, disse à agência Lusa o vice-presidente Carlos Teixeira.
Guiné- Bissau antecipa jornada para acelerar campeonato


A alteração no calendário prende-se com a necessidade de "acelerar o campeonato", referiu.

A partir desta semana haverá jornadas a meio da semana para evitar que a temporada se alongue durante a época das chuvas (que começam a cair em maio), mas também porque a 15 de março arrancam as partidas da Taça da Guiné-Bissau.

O Sporting da Guiné-Bissau lidera a classificação à sexta jornada e vai jogar a Bula, vila situada 40 quilómetros a norte da capital e onde mora o campeão em título.

A formação leonina lidera com 13 pontos, apenas mais um que o segundo classificado, o Sporting da Bafatá, que vai jogar à ilha de Bubaque com a equipa local, penúltima classificada.

Também de olho no primeiro lugar estão as equipas do Benfica, UDIB e Lagartos de Bambadinca, todos com 10 pontos.

Programa da 6.ª jornada:

Quarta-feira, 04 mar:

Nuno Tristão de Bula -- Sporting.

Estrela Negra de Bissau - Benfica.

São Domingos - Portos de Bissau. 

Quinta-feira, 05 mar:

Bubaque - Sporting de Bafatá.

Bolama - Cavalos Brancos de Cuntum.

UDIB -- Canchungo.

Balantas de Mansoa - Lagartos de Bambadinca.

Evasão fiscal: Problema de vulto na Guiné-Bissau

O tesouro público guineense situa a sua margem de receita vinda de imposto fiscal em apenas 11 por cento

Guiné-Bissau é um dos países da Comunidade dos Estados de Desenvolvimento da África Ocidental (Cedeao) com menor taxa de receita fiscal.

Enquanto o Senegal, seu vizinho, com o qual tem um fluxo comercial muito expressivo, ronda os 20 por cento, o tesouro público guineense situa a sua margem de receita proveniente do imposto fiscal em 11 por cento.

Este quadro vem de longos anos e deve-se a uma profunda corrupção que domina o aparelho administrativo estatal, sobretudo, os sectores directamente envolvidos na execução das políticas governamentais para coleta das receitas.

O Ministério das Finanças assume-se como o principal responsável pela tal execução, enquanto as suas células, nomeadamente as direções-gerais de contribuições e impostos e as alfândegas, apresentam-se como estruturas motoras para este propósito.

Só que, na verdade, com a rede de corrupção instalada, envolvendo alguns operadores económicos e os próprios agentes do Estado, estima-se que, por mês, o Governo perca cerca de 350 milhões de francos Cfa, o equivalente a 700 mil dólares americanos.

Consciente desta realidade, o actual Executivo pôs um plano em marcha, que, segundo o ministro Economia e das Finança, Geraldo Martins, consiste a combate a fuga ao fisco e os resultados já são evidentes.

Entretanto, os desafios são enormes. É que o critério da convergência adoptado ao nível da União Económica e Monetária Oeste Africana (Uemoa), define que os países membros devam atingir uma média de 17 por cento da sua receita fiscal.

Uma exigência que, para o titular da pasta das finanças, impõe a implementação de uma reforma fiscal justa, equilibrada e eficiente, sem querendo, para isso, asfixiar o sector produtivo ou os operadores económicos.

Geraldo Martins perspectiva para o presente ano um crescimento económico na ordem de 4,7 por cento, contrariamente aos anos últimos três anos.

Tabanka Djaz no Coliseu dos Recreios em Lisboa, no dia 10 de Abril

Os Tabanka Djaz vêm a Portugal para um concerto no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, no dia 10 de Abril. O espectáculo insere-se nas comemorações dos 10 anos de carreira do grupo que é considerado uma referência na história da música guineense.



Os guineenses alcançaram a fama dentro e fora do seu país, pisando palcos um pouco por todo o mundo, desde o Kilimanjaro, nos Estados Unidos, ao Brasil, Europa e África, actuando ao lado de nomes como Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Martinho da Vila ou Fafá de Belém, entre outros. Os Tabanka Djaz foram o primeiro grupo africano de expressão portuguesa e conquistar um disco de platina em Portugal, pelos 40.000 exemplares vendidos com "Sperança".

O concerto de celebração dos 10 anos de carreira vai contar também com as actuações de Grace Évora, Karina Gomes e Manecas Costa. Os bilhetes já estão à venda e custam 22 euros.

De recordar que, no final do ano passado, a banda recebeu o prémio de carreira e mérito internacional atribuído pelo Governo da Guiné-Bissau numa homenagem que incluiu mais de 70 personalidades daquele país.

Ouça, mais abaixo, 'Foi Assim', um dos seus mais recentes êxitos.

Artistas da Guiné-Bissau oferecem pinturas a doadores internacionais

Um conjunto de artistas da Guiné-Bissau vai oferecer pinturas aos doadores internacionais que vão participar na mesa redonda organizada pelo Governo guineense a 25 de março, em Bruxelas, Bélgica, anunciou a Agência de Notícias da Guiné (ANG).
Artistas da Guiné-Bissau oferecem pinturas a doadores internacionais
As obras de arte retratam temas como o futuro do país, onde se veem autoestradas e outros sinais de desenvolvimento, em contraste com a atual falta de infraestruturas.

"Também temos obras que relatam o trabalho, a emoção de uma Guiné positiva e não aquela face negativa de um país de pé atolado na lama", explicou Lemos Hipólito Djata, presidente da Associação de Artistas Plásticos, citado pela ANG.

A iniciativa é da secretaria de Estado do Plano e Integração Regional e da Associação dos Artistas Plástico da Guiné-Bissau.

O objetivo é oferecer em Bruxelas pelo menos dez quadros sob o tema em crioulo "Sol Na Iardi" (O sol brilha).

As autoridades eleitas em 2014 puseram fim à crise provocada com o golpe de Estado de abril de 2012.

A mesa redonda de doadores internacionais está a ser organizada pelo Governo para angariar parceiros de desenvolvimento que acompanhem o investimento previsto no plano estratégico para os próximos anos.

Governo da Guiné-Bissau abre processo para compra de navios de passageiros para as ilhas

O governo da Guiné-Bissau lançou o processo para compra de três novos navios para ligar o arquipélago dos Bijagós à parte continental do país.

A Guiné-Bissau conta com mais de 80 ilhas, embora apenas cerca de dezena e meia seja habitada


Segundo foi anunciado em cerimónia pública, o processo é organizado pela secretaria de Estado dos Transportes e Comunicações, que pretende ver os navios nas águas guineenses ainda este ano.

De acordo com Cesário Ferreira, chefe do gabinete do secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, cinco empresas estrangeiras manifestaram vontade de apresentar propostas ao Executivo guineense, mas apenas três se encontram em Bissau para levar propostas à equipa da avaliação.

Atualmente, as ilhas da Guiné-Bissau estão ligadas ao território continental apenas com pirogas, uma situação que o governo pretende mudar, colocando no ativo navios que possam garantir segurança aos passageiros.

O secretário de Estado da Integração Regional, Degol Mendes, adiantou que, brevemente, os navios Baria, Pecixe e Quarto Centenário, embarcações de transporte de passageiros e carga que estavam avariadas há vários meses, voltarão ao mar depois de «profundas reparações» pagas pelo governo.

Aos três navios o Executivo quer juntar outros tantos, novos, a serem comprados no âmbito do processo hoje lançado. Degol Mendes afirmou que o governo guineense está a dar resposta aos pedidos das populações para o reforço da segurança no transporte marítimo na sequência de acidentes com as pirogas que têm ceifado vidas.

A Guiné-Bissau conta com mais de 80 ilhas, embora apenas cerca de dezena e meia seja habitada, e várias zonas do país descontinuas para quais apenas se pode viajar de embarcação.

O secretário de Estado da Integração Regional destacou igualmente a importância da aquisição de novos navios para as ilhas no âmbito do projeto do Executivo para transformar o arquipélago dos Bijagós numa «zona de turismo por excelência» a partir deste ano.

segunda-feira, 2 de março de 2015

O PAIGC Partido no poder na Guiné-Bissau preocupado com desavenças entre principais dirigentes do país

O PAIGC, partido no poder na Guiné-Bissau, vai juntar à mesma mesa o presidente do país, o líder do parlamento e o primeiro-ministro, para um esclarecimento sobre os motivos de alegadas desavenças entre os três.
null
A informação foi avançada à Lusa por uma fonte da direção do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), como sendo uma das principais conclusões da reunião do ´bureau´ político realizada no sábado, em Bissau.

Os veteranos do partido auscultaram individualmente o presidente José Mário Vaz, o líder do parlamento, Cipriano Cassamá, e o primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, para saber se as alegadas desavenças entre os três têm fundamento ou não e quais os motivos.

Após estas diligências, os veteranos do PAIGC, que se dizem preocupados, fizeram a restituição das auscultações aos 91 membros do ´bureau´ político, que, por sua vez, sugeriram um encontro entre os três.

"A ideia é juntar os três à volta da mesma mesa para esclarecer os eventuais mal entendidos que possam existir", assinalou a fonte da direcção do PAIGC.

Os três dirigentes do país são todos membros do ´bureau´ político, mas devido às funções de presidente do país, José Mário Vaz não presencia as reuniões do partido, ao contrário de Cipriano Cassama e Domingos Simões Pereira, que marcaram presença no encontro de sábado.

A fonte da direcção do PAIGC fez notar ainda que o encontro entre os três, a ser organizado pelos veteranos do partido, visa sobretudo esclarecer mal entendidos "e promover a coesão a bem do partido e da Nação", sublinhou.

O ´bureau´ político também fez uma menção honrosa ao desempenho do Governo de Domingos Simões Pereira, a quem encoraja a prosseguir com as suas acções, manifestando ainda "total solidariedade" quanto à mesa redonda com os doadores prevista para 25 de março em Bruxelas, Bélgica.

MB // SO

Lusa

Governo vai instalar infraestruturas básicas de água e eletricidade

O Governo vai instalar infraestruturas de abastecimento de água e eletricidade em 28 setores do país, começando pelas sedes de região, referiu hoje o primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira.
null
"Nós estamos a trabalhar não só para garantir iluminação pública como, começando pelas sedes de região, para garantir a eletricidade e fornecimento de água", referiu.

Segundo o chefe do Governo, "são condições infraestruturais básicas que queremos resolver antes de enfrentar outros grandes desafios".

Um primeiro conjunto de equipamentos foi entregue na segunda-feira.

Domingos Simões Pereira deixou nas mãos da administração da região de Oio (centro do país), em Farim, um grupo eletrogéneo de 500 quilovátios de potência que vai passar a fornecer energia elétrica àquela cidade, o que não acontecia há mais de dez anos.

As intervenções noutras zonas do país vão ainda ser calendarizadas.

"Temos um programa" distribuído "por cada um dos membros do Governo", detalhou Simões Pereira.

Na reunião de hoje do Conselho de Ministros vão estar em discussão "os resultados concretos que cada um deve apresentar até março, antes da mesa redonda [de doadores internacionais, no dia 25] e até junho, subsequentemente. Nessa altura vamos anunciar qual o 'timing' da aplicação" do projeto que levará luz e água pelo país.

"Garantido está que essas infraestruturas vão ficar resolvidas", concluiu.

O anúncio do primeiro-ministro surge depois de a capital, Bissau, passar a ter energia elétrica da rede pública quase em permanência, desde dezembro.

LFO/MB // EL

Lusa

Sporting e Benfica empatam 0-0 no clássico da Guiné-Bissau

Benfica e Sporting empataram sem golos no clássico guineense da I Divisão de futebol, Uma partida disputada este domingo, 01 de Março, nos relvados de Estádio Nacional 24 de Setembro, que teve grande assistência, e contou  também com presença do primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, que se fez acompanhar do Secretário de Estado da Juventude Cultura e dos Desportos, Tomás Barbosa e do director-geral dos desportos, Carlitos Costa.


imageA jornada termina esta segunda-feira com o confronto entre São Domingos e Bubaque.


Esta  quinta jornada, em que o destaque vai para a maior goleada da época, protagonizada pelo Sporting de Bafatá sobre o Bolama (8-0).

Os "leões" da segunda cidade da Guiné-Bissau conseguirem uma vitória expressiva e subiram assim ao segundo lugar da classificação, com 12 pontos, enquanto o Bolama continua na cauda da tabela, com um ponto.

O Sporting de Bissau manteve a liderança depois de conquistar um ponto no confronto com o Sport Bissau e Benfica e passar a somar 13.

As "águias", que tentavam o assalto à liderança, acabaram por cair para a terceira posição, com 10 pontos, os mesmos que UDIB e Lagartos de Bambadinca, duas equipas que também conseguiram sair vitoriosas dos jogos do fim de semana.
A jornada termina esta segunda-feira com o confronto entre São Domingos e Bubaque.

Resultados:
Sporting de Bafatá - Bolama, 8-0
Canchungo - Bula, 2-0
Cavalos Brancos de Cuntum - Balantas de Mansoa, 1-0
UDIB - Portos de Bissau,1-0
Lagartos de Bambadinca - Estrela Negra de Bissau, 3-0
Sport Bissau e Benfica - Sporting da Guiné-Bissau, 0-0
São Domingos – Bubaque, segunda-feira


Classificação
1. Sporting de Bissau, 13 pontos
2. Sporting de Bafatá, 12
3. Benfica, 10
4. UDIB, 10
5. Lagartos de Bambadinca, 10
6. Estrela Negra de Bissau, 7
7. Nuno Tristão de Bula, 6
8. Balantas de Mansoa, 5
9. Canchungo, 5
10. Portos de Bissau, 4
11. São Domingos, 4 (*)
12. Cavalos Brancos de Cuntum, 4
13. Bubaque, 3 (*)
14. Bolama, 1
(*) menos um jogo.


Programa da 6.ª jornada

Bubaque - Sporting de Bafatá
São Domingos - Portos de Bissau
Bolama - Cavalos Brancos de Cuntum
UDIB - Canchungo
Balantas de Mansoa - Lagartos de Bambadinca
Nuno Tristão de Bula – Sporting de Bissau
Estrela Negra de Bissau - Benfica